292012mar

Streptococcus agalactiae (grupo B), cultura seletiva

Comentário

Em mulheres grávidas, o Streptococcus do grupo B pode causar infecção clinicamente aparente, embora, na grande maioria, leve a uma colonização assintomática. Estudos revelam que a mulher com colonização pré-natal possui uma predisposição 25 vezes maior de dar a luz a uma criança que irá manifestar sepse ou meningite por Streptococcus do grupo B no período neonatal precoce. Desta maneira, o teste está indicado para toda gestante no período entre 35 e 37 semanas de gestação como teste de triagem. Esta detecção torna-se importante para a realização da antibioticoprofilaxia intra-parto, prevenindo uma possível infecção do recém-nato. O antibiograma deverá ser solicitado a parte quando houver história de alergia à penicilina.

Método

Meio seletivo de cultura.

Condição

Swab vaginal e retal.

Para coleta de swab vaginal em grávida, é necessário não tomar banho ou evacuar até o momento da coleta. Se tiver tomado banho ou evacuado pela manhã, é possível coletar o material no final da tarde. Deve-se, inicialmente, fazer um swab no intróito vaginal sem utilização de espéculo. Fazer posteriormente um swab anal introduzindo levemente (em torno de 0,5 cm) no esfíncter anal. Não é realizada coleta cervical e/ou endocervical. Os dois swabs podem ser colocados no mesmo meio de transporte (o sítio de colonização não interfere na conduta).